Translate

domingo, 17 de abril de 2011

Jiu-Jitsu Brasileiro

O que é o Princípio da Alavanca utilizado no Jiu-Jitsu Brasileiro

Já virou um jargão do jiu-jitsu: "a luta onde o fraco pode vencer o mais forte". Devido ao seu uso excessivo pode-se pensar que de fato é apenas uma frase de marketing, como várias artes marcias também tem. No entanto, trata-se de algo real e fundamental no jiu-jitsu. Mas como isso é possível?

O grande segredo por trás dessa façanha é o famoso "Princípio da Alavanca". O mesmo fora descoberto pelo físico, matemático e inventor grego Arquimedes. Inclusive é dele a célebre frase: "Deem-me uma alavanca e um ponto de apoio e eu moverei o mundo".
A artimanha empregada inicialmente pela família Gracie, especialmente por Hélio Gracie, foi utilizar esse princípio fundamental nas artes-marciais, revolucionando o jiu-jitsu, a um ponto dele ser conhecido como Jiu-Jitsu Gracie ou Jiu-Jitsu Brasileiro(Brazilian Jiu-Jitsu).
Intuitivamente usamos o "Princípio da Alavanca" em diversas situações. Por exemplo, já reparou como é difícil fechar uma porta empurrando ela bem perto da tramela? Como é difícil levantar uma mesa segurando ela pela margem? Ou como é difícil segurar um objeto com o braço esticado e como fica fácil quando o braço está encolhido? Um exemplo prático e carregar grandes pesos utilizando um carrinho de mão.
Isso se deve a conservação de energia. A energia gasta em um trabalho é produto da força usada vezes o espaço percorrido. Assim se usarmos uma pequena força, mas percorremos uma distância grande, estaremos gastando a mesma quantidade de energia de que se tivéssemos feito muita força e percorrêssemos uma pequena distância. Observe a figura abaixo:

A balança está em equilíbrio apesar da grande diferença de peso. Isso porque apesar de 5kg ser muito menor do que 100kg, ele está muito distante do ponto de apoio, o que torna o trabalho para locomovê-lo igual ao de locomover os 100kg, mantendo o sistema estático.
Pode-se dizer que força aplicada em uma alavanca é proporcional a distância do seu ponto de apoio. Assim se fizermos uma força em ponto, e depois em outro com uma distância duas vezes maior, estaremos duplicando nossa força real, apesar de estarmos utilizando a mesma força física. Uma maneira matematicamente correta, porém talvez menos compreensível é atraves da fórmula:

F1 x D1 = F2 x D2
Assim caso se consiga criar alavancas com o corpo do adversário, será possível aplicar-lhe uma grande força real, apesar de uma aparente pequena força aplicada.Por isso o lutador de jiu-jitsu luta sempre colado, não dando espaço para o adversário usar a sua força. Mas no momento certo se distancia, aplicando um golpe. Vejamos o caso do arm-lock.
Observe o belo arm-lock aplicado por Royce Gracie em uma de suas lendárias lutas no UFC. Neste caso o ponto de apoio é o cotovelo do oponente. Para se defender, ele usará basicamente a musculatura do bíceps e antebraço, que por sua vez se encontram próximas ao ponto de apoio (no caso o cotovelo). Royce por sua vez, coloca seu quadril sobre o cotovelo e aplica sua força em dois pontos distantes deste ponto de apoio: o ombro e o punho do adversário. Isso cria uma força enorme, que se torna impossível de se contrabalancear, forçando o advesário a desistir para não sofrer uma lesão na articulação.
Neste caso específico, além da alavanca o que ajuda o lutador de jiu-jitsu é o uso de uma grande gama muscular no golpe. A musculatura da coxa, lombar, abdominal e dorsal são utilizadas contra basicamente a musculatura do bíceps do oponente. É finalização certa.
Este é só um exemplo dos vários golpes, imobilizações, raspagens e finalizações que empregam este princípio no jiu-jitsu.
Veja na foto abaixo o que acontece quando não se conhece o "Princípio da Alavanca".

Um comentário:

  1. Olá meu nome é Claifik, treinei jiu jitsu a um tempo e gostei muito da modalidade, gostaria de saber como posso fazer para se tornar um membro da equipe??

    ResponderExcluir

Leon Master

Leon Master
Equipe Koi Artes Marciais Apoiada